15 de outubro de 2010

Orador da Turma de Ciências Biológicas UFJF 2006-2

Olá a todos, vou postar aqui o discurso que fiz durante a colação de grau da minha turma, e diz muito do que penso sobre ser biólogo, e sobre se formar.

"Antes de dizer qualquer coisa, gostaria de agradecer aos meus colegas de turma pelo enorme presente de poder falar algumas palavras, que expressam parte do que todos estamos sentindo neste momento. Digo “presente”, primeiramente pela honra de estar aqui falando em nome dos meus amigos, mas sobretudo por hoje ser também o meu aniversário.


No momento que me contaram que eu iria ser o orador da turma, várias coisas me passaram pela cabeça sobre o que dizer. Enquanto pensava, fui sendo tomado por lembranças e saudosismo. Quatro anos se passaram e tanta coisa aconteceu em nossas vidas durante o tempo em que pensávamos que seria longo, mas vejam, já estamos aqui.


Voltemos ao início de tudo.


Biologia, do grego Bio (que significa “vida”) e Logos (que significa “estudo”). Aposto que muitos tiveram em algum momento da sua vida essa aula inaugural, em que o professor iniciava a disciplina para os pequenos da 5ª série.


E o tempo foi passando, e todo ano a Biologia estava lá presente em nosso dia a dia estudantil, em certos momentos instigando, em outros nem tanto. E quando chegou o momento de decidirmos o curso para o qual prestaríamos o vestibular, algo nos levou a marcar Ciências Biológicas. Os motivos são únicos e individuais, resultado de toda vivência e aprendizado durante nossa trajetória escolar.


Às portas da universidade no primeiro dia de aula, acredito que todos nós fomos tomados por um sentimento de ansiedade e até certo medo. Era normal. Um novo ciclo se iniciaria em nossa vida, e sabíamos que aquilo iria nos mudar para sempre.


Durante quatro anos, aprendemos que Biologia não se resume ao que estudávamos na escola, e muito menos o simples e puro estudo da vida, no sentido geral e amplo. Descobrimos que nem tudo é tão bonito e emocionante quanto no Discovery Channel e seus documentários, e que engenharia genética é mais simples do que os jornais e filmes de Hollywood querem fazer parecer.


Com o tempo, os motivos pelos quais escolhemos nosso curso foram se tornando esdrúxulos diante das inúmeras descobertas empolgantes e das eventuais desilusões com as quais nos deparamos. Mas com o tempo, novas vontades e novos motivos iam surgindo à medida em que crescíamos e amadurecíamos nossas idéias.


Inúmeros momentos influenciavam nossas descobertas; alguns pequenos, como uma aula, uma prova, uma conversa na cantina. Outros mais duradouros, como os tenebrosos fins de semestre. Todos eles, entretanto, deixaram marcas profundas em nós e ajudaram a definir quem somos hoje.


Nosso aprendizado foi muito além das salas de aula, dos trabalhos e das provas, ele era contínuo durante todo esse tempo. Era aprendizagem de vida, que inclui a convivência, o companheirismo e também a competição. Era rir e chorar juntos, era descontar a raiva e ficar mais calmo, era pedir desculpas, era dar conselhos, era se divertir, era principalmente entender que somos diferentes, porém pessoas com um objetivo em comum, e por isso nos mantivemos unidos.


Hoje então nos formamos oficialmente Biólogos. Quando penso sobre todo esse tempo em que nos esforçamos para chegar a este momento, chego à conclusão de que hoje não nos formamos apenas Biólogos, somos um pouco mais nós mesmos, um pouco mais professores, um pouco mais cidadãos e um pouco mais vivos.


Aquele sentimento que nos tomava no primeiro dia de aula se repete, é a mesma ansiedade que nos toma quando estamos na porta de uma nova fase da vida. E é forte. Acima de tudo, é seguida por um imenso ponto de interrogação. E agora?


Acho que esta pergunta esteve na cabeça de todos nós pelo menos por um instante nesses últimos tempos. “E agora?” E dá um frio na barriga, parece que fica um vazio.


Mas como em todo e qualquer cientista, perguntas sempre vêm acompanhadas de uma enorme vontade de respondê-las. E a perseguição pela resposta e o processo da descoberta são melhores e mais prazerosos do que necessariamente a resposta. Tudo isso ainda parece menor, quando pensamos que a nossa vontade de responder irá com certeza nos incentivar durante boa parte da vida. Sempre haverá perguntas e nós sempre buscaremos respostas.


E assim uma nova gama de possibilidades se abre. Juntamente com elas, uma série de novas responsabilidades. O diploma que nós recebemos hoje é também um contrato que assinamos com a sociedade. Antes de ser um profissional é preciso que estejamos cientes do nosso papel como tal. Ser um Biólogo implica em ter responsabilidade com a prática da ciência, trabalhar para o bem da nossa sociedade e do nosso planeta, implica em ser um professor ciente de sua importância e de sua posição como um formador de opinião, sempre tendo em mente que é possível, sim, criar um mundo mais justo, humano, limpo, e melhor através da educação.


É importante lembrar que a valorização de qualquer profissão depende, principalmente, do compromisso que os profissionais assumem com o que escolheram. Devemos nos orgulhar de nosso ofício e lutar para que ele seja sempre reconhecido e valorizado. Continuar a abrir nosso espaço na sociedade a fim de fazer com que cada vez mais tenhamos o respeito, pelo que fazemos e pela nossa importância.


Hoje, o cenário global nos favorece. Nunca se pensou tanto na importância do meio-ambiente, da saúde e da educação como fatores de transformação social e de sustentação da sociedade moderna. Hoje, cada vez mais a ciência tem ocupado lugar na mídia e nos meios de comunicação livre, e agora também cabe a nós a responsabilidade de zelar pela integridade e pela ética, repudiando qualquer tipo de manipulação e estando sempre dispostos a revelar a verdade.



Muito ainda virá. Podemos ter a certeza de que estamos preparados para enfrentar os desafios que teremos daqui pra frente.


E hoje, neste momento em que celebramos nossa conquista, junto aos nossos amigos e familiares - fundamentais para essa realização, estamos muito felizes. Felizes porque vemos em seus olhos o orgulho de quem presenciou e lutou ao nosso lado durante todo esse tempo. A eles cabe nossa eterna gratidão e nosso compromisso de continuar sendo motivo de satisfação para todos aqueles que nos cercam.


Aos amigos que fizemos, deixamos todo o desejo de sucesso e realização, nossas vidas seguem novos caminhos, que talvez demorem a se cruzar novamente. Mas tenho certeza de que carregaremos em nossa lembrança a amizade que construímos nesse percurso. E o mais importante: desejamos aos nossos amigos principalmente a felicidade, independente do caminho que sigam. Sentiremos saudades...


Muito obrigado a todos! Agradecemos pela oportunidade de estudar em uma universidade federal, pelo empenho dos professores em ensinar e orientar, pelo ombro que encontramos nos momentos difíceis, e principalmente por acreditarem em nós. Somos vitoriosos e dedicamos esta vitória a todos vocês.


Então, para terminar, eu gostaria de ler um pequeno trecho de um poema de Fernando Pessoa:




(...)

Vivam, vivam, vivam

Os montes, e a planície, e as ervas!

Vivam os rios, vivam as fontes!

Vivam as flores, e as árvores, e as pedras!

Vivam os entes vivos _ os bichos pequenos,

Os bichos que correm, insectos e aves,

Os animais todos, tão reais sem mim,

Os homens, as mulheres, as crianças,

As famílias, e as não-famílias, igualmente!

Tudo quanto sente sem saber porquê!

Tudo quanto vive sem pensar que vive!

Tudo que acaba e cessa sem angústia nem nada,

Sabendo melhor que eu, que nada há que temer,

Que nada é fim, que nada é abismo, que nada é mistério,

E que tudo é Deus, e que tudo é Ser, e que tudo é Vida."

Muito Obrigado.


4 comentários:

Profº Belan disse...

Parabéns pelo discurso Davi.
Também tive a honra de ser orador da minha turma em 2005 e sei que é um momento único.

Abraço

hplc disse...

Parabéns!

Hugo Magalhães disse...

Realmente um discurso emocionante..imagino pra vc que momento único foi esse...Mas nada do que não fosse merecedor,pois realmente batalhou pra chegar até aí!!! Foi muito bom saber o que falou como discurso num dia tão especial duplamente,onde falara do estudo da Vida e celebrava o dom de sua própria Vida...Por isso,agora professor..só lhe desejo muita saúde, sucesso e felicidade nessa nova fase profissional que começara pra ti...e sempre muitas realizações em sua vida como um todo. Abraços e Parabéns Davi!

prof. Fabiano Reis disse...

Navegando pela net achei teu blog, Parabéns pelo blog e pela formatura abraços eu
Meu blog: http://biologiaquepariu.blogspot.com
Abraços e sucesso, flw